Estudante portuguesa premiada no Women in Shark Science

Foram anunciados recentemente os resultados do concurso Women in Shark Science de 2019 e há uma portuguesa na lista de premiadas!

A premiada chama-se Catarina Abril, é sócia da APECE e teve a gentileza de nos responder a algumas perguntas.


Catarina Abril tem 21 anos e é a primeira portuguesa a receber este prémio.

Como te chamas, que idade tens e que profissão tens neste momento?

O meu nome é Catarina Abril, tenho 21 anos e sou estudante

Qual foi o teu percurso académico até agora?

Tirei a licenciatura em Biologia Marinha na Universidade do Algarve e atualmente estou a tirar o mestrado em Biologia Marinha e Conservação no ISPA em Lisboa.

Como descobriste a APECE?

Descobri a APECE através duma palestra do professor João Correia na Universidade do Algarve. Eu já seguia o trabalho do João há algum tempo e depois dessa palestra comecei a seguir o blog da APECE. Quando anunciaram o concurso às bolsas para a EEA Meeting de 2018 concorri e tornei-me sócia e acabei por ir a Peniche conhecer mais de perto o trabalho da APECE.

Como te sentes com a atribuição deste prémio?

Foi um sonho tornado realidade. Desde pequena que estou habituada a ver todas as Shark Weeks, sigo de perto o trabalho de múltiplos investigadores e nunca imaginei que a minha carreira em conservação de tubarões se pudesse iniciar num sítio tão especial como a África do Sul. E claro sendo mulher e portuguesa este programa por um lado relembra-me que nós portugueses não somos assim tão pequeninos como pensamos às vezes e que, como mulher eu também posso ser forte e inteligente e trabalhar com animais considerados “perigosos” como os tubarões.

Em que consiste o prémio?

Este programa consiste num mês de estágio na África do Sul em Novembro nas instalações da South Africa Shark Conservancy em que eu e um grupo de mais 5 raparigas, de diversas partes do mundo, vamos aprender não só bem mais sobre tubarões como quais as técnicas e metodologias de investigação apropriadas (manuseamento, tracking, etc) para nos iniciarmos numa carreira na área de investigação e conservação de tubarões. Vamos ter oportunidade de ter contacto direto e mergulhar com uma variedade de espécies e trabalhar no sentido de espalhar uma mensagem de consciencialização das ameaças que este grupo tão especial de animais tem vindo a sofrer. No entanto este programa não se inicia apenas em Novembro mas sim já desde Março em que eu e as restantes raparigas vamos completar uma série de tarefas ao longo do ano até irmos para a África do Sul. Para seguirem o nosso percurso basta seguirem a página de Facebook da Women in Shark Science.

Que mensagem deixarias a alguém que, como tu, gostava de ter uma carreira dedicada ao estudo e à conservação de elasmobrânquios?

Acho que o mais importante é que se desejam muito algo trabalhem arduamente e não se deixem ficar pelos sonhos. Concretizem-nos. Não tenham medo de tentar e arriscar mesmo que pareça impossível. Temos sempre aquele bichinho na nossa cabeça que diz “de milhares no mundo, não vou ser eu”  mas por mais clichê que pareça mantenham uma atitude positiva, manifestem aquilo que querem que aconteça. Este ano sou eu, para o ano podem ser vocês, quem sabe.

Anúncios

One thought on “Estudante portuguesa premiada no Women in Shark Science

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s